Skip to main content
Notícias

Gastelum acredita que luta com Adesanya o ajudou a "subir de nível"

O peso-médio comentou que cresceu muito desde seu duelo contra o nigeriano. Conversamos com ele sobre suas reflexões

No UFC 236, Kelvin Gastelum enfrentou Israel Adesanya pelo cinturão interino do peso-médio do UFC em uma luta que se tornou na mesma hora um clássico. A batalha de cinco rounds mostrou as habilidades e o coração de Gastelum, provando que ele é um dos melhores da categoria no mundo.

Apesar de não ter saído com a vitória naquela noite de abril, Gastelum não vê nada de negativo na guerra travada com "The Last Stylebender".

"É uma derrota e uma grande luta que perdi, mas é provavelmente a minha luta favorita; me diverti muito nela", disse Gastelum. "Foi uma guerra absoluta. Uma batalha sem precedentes. É por isso que lutamos, para fazer combates desse tipo. Infelizmente eu perdi, mas irei pegá-lo na próxima".

Gastelum também acredita que sua luta com Adesanya o ajudou a crescer como lutador, especialmente o lado mental.

"Em cada round nós estávamos aumentando o ritmo e é isso que acontece em uma luta - você sobe de nível", comentou o lutador. "Você fica mais cuidadoso com coisas dentro do Octógono em relação com o que você não dava importância".

Chegar em um novo nível é sempre o objetivo para o peso-médio. Para conseguir absorver o conhecimento e experiência que ganhou, ele sentiu que precisava se afastar um pouco dos treinos e deixar seu corpo se recuperar.

"Dei uma pausa depois da luta para focar na minha recuperação e saúde", afirmou Gastelum. "Apanhei um pouco no meu último combate, então fiquei completamente fora dos treinos nos últimos dois meses e deixei meu corpo se curar. Não queria vir na Kings MMA sem estar cem por cento quando eu deveria estar assim para treinar. Levo isso realmente a sério".

Gastelum se lembra de uma conversa que teve com seu amigos próximo e peso-pena do UFC, Yair Rodriguez, sobre a importância de deixar seu corpo se curar. Foi logo após a intensa batalha de Rodriguez contra o "Zumbi Coreano", em novembro do ano passado, onde o mexicano nocauteou Chan Sung Jung nos segundos finais da luta com uma cotovelada insana.

Rodriguez absorveu muito dano naquele duelo, incluindo um nariz quebrado. Ele disse a Gastelum que depois de uma luta como aquela ele precisava de um tempo para ficar 100%, tanto fisicamente quanto mentalmente, antes de voltar para a academia.

O peso-médio levou aquela sugestão a sério depois do duelo contra Adesanya.

"Como atletas, temos que cuidar de nós mesmos, obviamente", falou Gastelum. "Mas é algo que realmente abre os olhos quando você passa algo traumático como aquilo. Eu pensei tipo 'Eu realmente preciso me acalmar e cuidar melhor do meu corpo'. Foi algo que foquei durante algum tempo e ainda continuo focando, que é ter meu corpo saudável e em forma novamente".

E agora que a luta contra Adesanya ficou no passado e ele está saudável, é hora de voltar aos negócios.

Gastelum está fazendo uma campanha forte para enfrentar alguém do topo da categoria. Até mesmo postou recentemente uma enquete em seu Twitter para os fãs comentarem sobre quem ele deveria enfrentar.

Mas enquanto ele ainda não tem luta marcada, irá continuar melhorando suas habilidades sobre o olhar do renomado treinador Rafael Cordeiro na Kings MMA, em Huntington Beach, California.

"Uma vez que você sabe que está trabalhando com alguns dos melhores lutadores e treinadores do mundo, isso realmente faz crescer sua confiança", comentou Gastelum.

No momento, Gastelum está focado em melhorar e crescer como lutador de MMA. Ele pode não ter uma luta no momento, mas sua missão de conquistar o cinturão está longe de terminar.

"Eu quero enfrentar os melhores e quero voltar a ser um dos cogitados para conquistar o cinturão", afirmou. "Até mesmo uma revanche contra Israel, quem sabe".

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube