Skip to main content

WEC 51: José Aldo retém o cinturão com mais um KO

Brasileiro da equipe Nova União arrasa judoca armênio com a combinação letal de rapidez, precisão e potência.

Os números não mentem, são (agora) 18 vitórias em 19 lutas e se o montante de vitórias já impressiona, adicione a isso cada uma das oito lutas de Jose Aldo no WEC, e tudo é mais que extraordinário.  Defendendo seu cinturão pela segunda vez, Aldo dizimou Manny Gamburyan no segundo round na luta principal do WEC 51, que aconteceu na noite do dia 30 de setembro no 1stBank Center em Broomfield, Colorado, EUA.  

O desafiante teve apenas um bom momento durante o combate, quando acertou uma direita que desequilibrou o campeão, após isso só deu Aldo. Combinando seus mortais chutes nas pernas, com bastante paciência e precisão, o brasileiro do Amazonas pareceu estar preparando no primeiro assalto o que viria no segundo. Acertando um direto de direita, Aldo viu a abertura que precisava e foi para cima, Gamburyan tentou o single-leg, mas Aldo defendeu e foi para as costas de onde aplicou um série de socos que nocautearam o armênio vice-campeão do TUF 5 aos 1:32. 

"No primeiro round eu só fiquei estudando para ver o que aconteceria", Aldo disse. "No segundo eu fiz o que tenho feito na academia e consegui o nocaute.  Eu espero reinar nesta categoria para sempre", completou o campeão.  

Cerrone, Torres, Roop e Hominick vencem no card principal  Quatro lutas, quatro desfechos diferentes. Mesmo as duas decisões foram diferentes, quando Donald Cerrone venceu a revanche repleta de rivalidade contra Jamie Varner  por unanimidade e Mark Hominick mostrou muito mas técnica para levar a melhor por decisão dividida sobre o sempre raçudo Leonard Garcia.    Miguel Torres,  ex-campeão dos plumas espantou a má fase, ele vinha de dois resultados negativos consecutivos, finalizando Charlie Valencia com um mata-leão. Valencia teve problemas com a maior envergadura de Torres desde o primeiro instante de luta, mas foi no segundo round que Torres forçou seu oponente a desistir com um bem encaixado estrangulamento.  

De forma espetacular, ao melhor estilo Mirko Cro Cop nos tempos do Pride, George Roop provou que pelo menos no cage zumbis dormem. Se no primeiro assalto a luta se desenvolveu de forma morna, no segundo Ropp lançou um perfeito chute alto de esquerda no 'Zumbi Coreano' (The Korean Zombie) Chan Sung Jung que caiu aos 1:30.    Mike Thomas Brown e Diego Nunes brilham nas preliminares  Após sofrer um nocaute em abril deste ano para Gamburyan, Mike Thomas Brown voltou na edição 51 do WEC e derrotou Colin Province por TKO no round número 1. O maior volume de jogo do ex-campeão dos penas foi demais para Province que sucumbiu em pouco mais de um minuto de combate. Já o gaúcho Diego Nunes chegou a 4ª vitória no WEC ao derrotar Tyler Tone por decisão unânime.  

Outros resultados:  Tie Quan Zhang    venceu Pablo Garza com uma guilhotina no R1 aos 2:26  Chris Horodecki venceu Ed Ratcliff por decisão dividida  Demetrious Johnson venceu Nick Pace por decisão unânime  Antonio Banuelos venceu Chad George por decisão unânime