Skip to main content

Viscardi nocauteia Jambo e se classifica em episódio de reviravoltas

Viscardi Andrade nocauteia Thiago "Jambo" e, classificado para as quartas de final, anota mais uma vitória consecutiva para o Time Werdum

Lesão de Yan pede cirurgia e lutador deixa a competição; derrotado nas eliminatórias, Daniel "Gelo" retorna e é anunciado pelo presidente do UFC Dana White em aparição especial

O lutador do Time Nogueira Neilson Gomes é outra baixa: com uma lesão no ligamento cruzado, baiano deixa a competição e dá lugar para o retorno de "Jambo"

Exibido pela Rede Globo no domingo, 7, o quarto episódio da segunda temporada do The Ultimate Fighter Brasil trouxe mais um classificado para as quartas de final e diversas mudanças no jogo. Em uma inesperada revanche, Viscardi Andrade derrotou o recém-retornado Thiago Jambo com um belo nocaute, classificando-se para as quartas de final a marcando a terceira vitória do Time Werdum. Eliminado pelo próprio Viscardi na etapa que determinou os lutadores selecionados para a casa, Jambo voltou como substituto de Neilson Gomes, que, com uma lesão no ligamento cruzado, precisou se retirar da competição. Outro meio-médio que deu adeus prematuramente foi Yan Cabral, que quebrou a mão durante a batalha de oitavas de final contra David Vieira e precisou deixar a casa, criando um emocionante momento entre os colegas. Em seu lugar entrou Daniel "Gelo" que, assim como Jambo, havia sido cortado na etapa eliminatória.

Além das despedidas e retornos, o episódio também foi marcado por duas visitas especiais. O ex-campeão peso pesado do UFC Junior Cigano fez uma visita à academia, deixando os participantes animados. Cigano, pupilo de Minotauro, vestiu a camisa do time verde e deu conselhos a Jambo. Além disso, o presidente do UFC Dana White fez sua primeira aparição no programa, por meio de uma videoconferência. "Queremos lutadores fisicamente, mentalmente e emocionalmente fortes o suficiente para ganharem a competição e, quem sabe, tornarem-se campeões mundiais", declarou White ao grupo. A "pegadinha" do episódio ficou por conta do Time Werdum novamente. Ao se depararem com uma foto de Viscardi virada de cabeça pra baixo, decidiram arrancar a porta do vestiário do time oposto.

Desafio muda poder de escolha

Um desafio especial trouxe uma reviravolta: em uma prova de revezamento, cada time teve que empurrar um Renault Duster com seus respectivos técnicos e latas de Bony Açaí e energético TNT por 400 metros.

O time vitorioso teria a chance de "roubar" o poder de casar as lutas - conquistado e mantido pelo Time Werdum após as duas vitórias do episódio anterior.
Ao verem a pista, os lutadores logo se animaram com a possibilidade de uma emocionante corrida de kart. Contudo, logo descobriram que, em vez de correr nos carros, teriam que empurrá-los. Após largar na frente, o Time Nogueira manteve o bom desempenho e saiu vitorioso da prova. "Eles ganharam na brincadeira, mas a gente vai ganhar na realidade", comentou o técnico Fabrício Werdum.

Despedida de Yan emociona casa
O terceiro episódio, exibido no dia 31 de março, havia terminado com ares de suspense. O carioca Yan Cabral, que havia finalizado David Vieira e se classificado para as quartas de final, machucou a mão durante a batalha. No vestiário, todos perceberam o inchaço na região, o que levantou preocupações gerais sobre a extensão da lesão. O capítulo terminou com uma dúvida: será que o problema teria sido grave o suficiente para impedi-lo de continuar na competição?

Um raio-x, contudo, confirmou o grande medo do lutador: havia uma fratura grave. Apesar da vontade de continuar treinando, Yan ouviu do técnico Fabrício Werdum o veredito final: teria que, por sua própria segurança, sair da casa. O momento foi de muita emoção. Apesar do pouco tempo de convívio, Yan já havia se tornado uma liderança entre os colegas recebendo o apelido de "Presidente" após liderar a infame "pegadinha dos colchões". Leo Santos, que assim como Yan é membro da equipe Nova União, mostrou-se um dos mais emocionados.

No lugar de Yan, entrou um substituto polêmico: Daniel "Gelo", que havia sido derrotado por Márcio "Pedra" nas etapas eliminatórias. "Acho que fui escolhido por ter o que o UFC pede, que é agressividade na hora de lutar", comentou o lutador. A recepção dos colegas, contudo, foi menos que calorosa, e alguns questionaram os motivos pelos quais ele teria voltado. Patolino ainda comentou que ele não seria muito equilibrado e que o seu time teria problemas.

Lesão tira Neilson da casa; Jambo substitui e faz revanche 
Com o poder de escolha, o Time Nogueira decidiu colocar Neilson Gomes de seu time para lutar contra Viscardi Andrade. No dia da pesagem, contudo, Gomes amanheceu com o joelho inchado e dolorido. Sem conseguir sequer andar, foi levado para o hospital, onde foi constatado o pior: havia lesionado o ligamento cruzado, que já havia operado anteriormente, e teria que sair da competição. Com a saída de Neilson, entrou um substituto: Thiago "Jambo" Gonçalves, derrotado por Viscardi na etapa eliminatória. O Time Nogueira optou por colocá-lo novamente contra Viscardi, em uma inesperada revanche. Visivelmente irritado com a escolha, Viscardi não teve opção se não aceitar a revanche.

Viscardi nocauteia e anota mais um para Time Werdum

Jambo começou bem no combate, atacando conseguindo uma queda. Viscardi, contudo, mantinha a Viscardi x Jamboguarda e não deixava as costas encostarem no chão, conseguindo reverter o quadro e eventualmente sair da grade e retomar o combate de pé. Jambo mantinha a calma, controlando mais o centro do octógono, enquanto Viscardi circulava mais e pontuava com investidas pra frente. O round seguia sem maiores emoções e Jambo tentou ainda uma queda, que Viscardi defendeu. Após breve interrupção do árbitro, a luta foi retomada, e Viscardi não perdeu tempo: faltando menos de 30 segundos para o fim do round, encaixou uma sequência de golpes de mão que deixou o adversário atordoado. Um golpe final de direita selou o destino de Jambo, que caiu desorientado e forçou o árbitro a declarar o fim do embate. Vitória do paulista por nocaute técnico e mais um ponto para o time Werdum.

O triunfo, contudo, não foi só alegria. Após vencer, Viscardi se deixou levar pelo calor do momento e "dedicou" a vitória ao técnico do time oposto, Minotauro. O técnico, por sua vez, não gostou nada da atitude do lutador, e devolveu. Após as devidas comemorações, uma pequena confusão se desenrolou na academia. Os membros dos times conversaram, contudo, e Viscardi pediu desculpas ao técnico, que também se desculpou por sua reação. "Eu estava com sentimento de estar sendo prejudicado pela situação", desabafou Viscardi. "Tava engasgado", completou. A "guerra" entre os times, contudo, promete ficar ainda mais acirrada no próximo episódio.