Skip to main content

Takanori Gomi - Causando impacto no UFC

Por Thomas Gerbasi    

      

Dia 31 de março de 2010. Se não fosse a mão caprichosa do destino, Takanori Gomi poderia não estar agora em Charlotte, Carolina do Norte, se preparando para sua tão esperada estréia do UFC contra Kenny Florian.    

      

Ele poderia estar em casa, no Japão, ou talvez até mesmo na Flórida, aguardando a abertura da temporada de beisebol. Esse já foi seu sonho, quando ele era um lançador do Kanagawa Aikawa Higashi Junior High School. Mas isso foi há muito tempo, antes dele se tornar um dos melhores lutadores leves do mundo e um ícone do MMA japonês. Ele diz que nem sequer acompanha mais o beisebol, e para ele não há dúvida de que fez a escolha certa.    

      

"Eu não tenho certeza (se poderia ter jogado profissionalmente)", disse Gomi através do intérprete Ryo Ishibashi. "Eu era um lançador até que terminei o ensino médio, mas agora sou um lutador profissional e estou feliz pela quantidade de pessoas que assistem este esporte agora".    

      

Haverá ainda mais pessoas esta noite assistindo Gomi, quando ele pega Florian, um desafiante ao cinturão do UFC por duas vezes, que estará tentando usar uma vitória sobre 'The Fireball Kid' como catapulta para entrar na corrida pelo cinturão novamente. O combate não será apenas televisionado nos Estados Unidos pela Spike TV, mas também vai ser mostrado com um 'delay' (8 de abril) em sua terra natal, o Japão.    

      

Sobre a corrida pelo cinturão, é raro que um lutador estreante no UFC possua isso, mas Gomi não é um estreante comum, e certamente sua reputação precede essa primeira luta no UFC. Um ex-campeão do Pride e do Shooto, Gomi teve um cartel de 13-1, 1 NC no Pride entre 2004 e 2007 que o colocou no mapa internacional como um dos melhores pesos leves do esporte. Ele venceu quatro das seis lutas (duas consecutivas) desde o fim do Pride, e com certeza ganhou o respeito de seus colegas de trabalho, incluindo Florian.    

      

"Estou contente por ele se sentir dessa maneira", disse o Gomi. "Para ser respeitado de forma contínua, gostaria de provar o que posso fazer no UFC".   

      

É óbvio que ele sabe melhor do que a maioria que esse é um esporte que a frase 'o que você tem feito ultimamente' importa muito, assim Gomi terá que se reapresentar aos fãs de luta dos EUA e o início é hoje à noite. Isso não deve ser um problema, considerando o seu estilo empolgante e seu poder de nocaute, e esta estréia tem deixado antigos fãs empolgados e os novos intrigados. Isso é apenas o que Gomi quer ouvir.    

      

"Estou feliz que meus fãs norte-americanos estão aguardando a minha estréia no octógono. Meu fator motivacional são eles e eu quero mostrar o meu entusiasmante estilo de luta para eles".    

      

E para isso Gomi não terá nenhuma facilidade diante de Florian. Vindo de uma recente e impressionante vitória sobre Clay Guida em dezembro do ano passado, Florian venceu 10 das suas últimas 12 lutas, deixando de finalizar apenas uma. Gomi está bem consciente do que ele estará enfrentando quando o sino tocar hoje à noite.    

      

"Kenny é bom em usar o cage, e habilidoso em pé e no chão. Ele é um lutador completo, por isso é difícil de encontrar falhas em seu jogo. Vai ser uma guerra, mas eu vou usar todas as armas que tenho contra ele".    

      

Quanto a lutar no octógono do UFC, Gomi é não se abala com a situação.   

      

"Eu não tenho um cage na minha academia, mas eu entendo que o cage pode ser usado para mim ou contra mim. Eu tento não pensar muito sobre isso até eu entrar para lutar".   

   

O que ele estará pensando é em causar impacto no UFC batendo Florian. Uma vitória o colocaria mais perto de uma revanche com um homem que o derrotou em 2003 - o atual campeão peso leve do UFC, BJ Penn. Um lutador que ainda não está em seu radar.    

      

"Se há uma chance, eu quero desafiá-lo, mas a minha primeira luta é a mais importante", disse Gomi que não se importa em superar, segundo ele, seu melhor ano como lutador, o de 2005, que culminou com um nocaute sobre Hayato 'Mach' Sakurai.  Espero ter lutas melhores do que aquelas de 2005. Apenas me veja causando um impacto no UFC".