Skip to main content

Renan Barão - De olho no título após 30ª vitória

Com uma impressionante sequencia de vitórias, Renan Barão do Rio Grande do Norte vai construindo seu caminho até uma disputa pelo título peso galo do UFC.

No UFC 143, Renan Pegado, o Barão, chegou à sua 30ª vitória em 32 lutas. O triunfo contra Scott Jorgensen foi por decisão unânime. Para tal, o lutador teve que superar não apenas as habilidades do oponente, teve que se superar. Quarenta dias antes do desafio, Barão passou uma semana com febre e a garganta inflamada, sintomas que voltaram a atrapalhar a sua preparação pouco antes do desafio.

"Na realidade, a maior dificuldade foi chegar até a luta. Infelizmente, adoeci duas vezes durante a preparação. Já me sinto melhor e marquei uma bateria de exames, no nível que estou lutando não posso baixar a minha imunidade antes das lutas." Ele disse. "Não quero que pensem que estou dando desculpa nem muito menos tirar os méritos do Scott, que lutou com muita bravura. Se fui lutar é porque me senti em condições para isso e, se eu tivesse perdido, com certeza não teria falado sobre esses problemas. Mas agora tenho que me precaver contra isso."

Já são três vitórias consecutivas no UFC, além das duas no WEC. Os resultados dentro da Zuffa, aliados ao cartel vitorioso, colocam Renan na mira do título de galos, categoria hoje dominada por Dominick Cruz.

"Acredito que não está longe, mas isso eu deixo para o UFC decidir. Acho que ainda devo fazer mais alguma luta antes de disputar o cinturão", analisa Barão, que segue confiante, apenas aguardando a oportunidade.

"Acho o Dominick um cara muito bom e com ótima movimentação, mas confio muito no meu jogo e, se estiver 100%, levo perigo para ele em pé e no chão. Com certeza, se essa oportunidade aparecer, vou com tudo para cima dele, pois para mim não é só a busca por um cinturão, mas a busca de um sonho. Vou dar a minha vida quando a chance chegar."

Em busca da glória, além dos treinos com o mestre Jair Lourenço em Natal, no Rio Grande do Norte, Renan conta com a ajuda extra de José Aldo, campeão pena do UFC e companheiro de treinos na Nova União. Barão garante, seja em Natal ou no Rio de Janeiro, o trabalho é pesado. 
   
"Quando estou no Rio, é um aprendizado treinar com o Aldo, que é o melhor do mundo em sua categoria. Por outro lado, quando estou em Natal treino com o Jussier Formiga, que durante três anos foi o melhor do mundo no peso mosca e hoje é o segundo. Então, no Rio ou em Natal, estou sempre evoluindo e aprendendo com eles e com os outros companheiros de treino."

Para continuar no rumo das vitórias, o atleta de 25 anos promete manter o mesmo empenho. Mas para ser campeão é preciso ter algo a mais. Barão revela o segredo que o faz seguir na busca do maior objetivo:

"Tenho muita sorte de ter professores com o conhecimento técnico que possuo e acho que isso, junto com muito treinamento, vem rendendo frutos. Mas o meu maior segredo é a minha fé. Sem isso, tenho certeza que não teria cumprido nem um terço dessa jornada."