Skip to main content

Rafael dos Anjos – Novos ares em busca da vitória

Rafael dos Anjos vem de derrota para o compatriota Gleison Tibau no 139 em novembro de 2009 por decisão dividida. Tentando a redenção no Octógono, o meritiense se mudou para os EUA e adicionou novas armas ao seu jogo. 

Rafael dos Anjos (15-6-0) estará em ação no UFC – Korean Zombie vs. Poirier, nesta terça-feira (15/5), em Virginia, nos Estados Unidos. O faixa-preta de Jiu-Jitsu vai ter pela frente o americano Kamal Shalorus (7-2-2). 

“É um cara forte, de coração grande e cabeça dura, aguenta pancada. É um wrestler, então gosta de cair por cima e trabalhar no ground and pound, mas também tem um soco forte e acredita no jogo em pé. Estou preparado para tudo, indo bem e acredito que não tem como dar nada errado”, diz dos Anjos. 

Rafael vem de derrota na última apresentação, contra o também brasileiro Gleison Tibau. No entanto, Shalorus não conseguiu vencer desde que entrou no UFC, e já são duas lutas. Acabou nocauteado por Jim Miller no UFC 128 e finalizado por Khabib Nurmagomedov no UFC – Guillard vs. Miller. Muita pressão para o lado de Kamal? 

“Prefiro pensar só no meu lado. Provavelmente ele está na pressão, mas não penso na cabeça dele. Sei que também venho de derrota, tenho as minhas metas e acredito muito em mim”, disse Rafael.  “Ele está no meu caminho e vou passar por cima dele, cara. Vou fazer isso.”

Rafael dos Anjos entrou no UFC numa série de nove triunfos. Na organização, acumula quatro vitórias e quatro reveses. No intuito de desempatar positivamente o cartel no Ultimate, o lutador trocou de ares, se mudou para os EUA. Atualmente, mora em New Port Beach, Califórnia, e a adaptação está ótima, ao lado de toda a família. Os treinos superaram as expectativas e dos Anjos quer mostrar serviço, provar que evoluiu neste tempo. 

“Desde que cheguei aqui, venho treinando em três lugares: na Black House, na Kings MMA e com o Mark Munoz. O treino está muito bom, o Rafael Cordeiro (Kings MMA) tem uns detalhes ótimos de muay thai e os treinos em todos os lugares estão muito fortes”, conta. “Também estou podendo dar ênfase no wrestling. Vou a um colégio perto da minha casa, onde posso treinar com uma garotada e pegar bons detalhes. Além disso, passei duas semanas em Cingapura, na academia Evolve, onde também pude aperfeiçoar bastante o muay thai. Está sendo tudo perfeito, não tive nenhuma lesão e estou pronto.” Para a luta desta terça, Rafael também poderá contar com a ajuda de Roberto Gordo, seu treinador a longa data no Brasil, uma força extra para voltar a vencer.
 “O Gordo não pode faltar às minhas lutas. Ele me acompanhou em todas e me passa muita segurança, tem uma visão de luta muito boa.” Comentou o brasileiro. “Ele desembarcou aqui há duas semanas e está me dando uns toques na parte de chão. A chegada do Gordo só veio para acrescentar, é muito importante.”