Skip to main content

Pedro Nobre confiante contra a maior experiência de Yuri Marajó

Tido como uma das grandes revelações brasileiras, o lutador se diz preparado, apesar do convite de última hora    

Com 14 vitórias, dois empates e apenas uma derrota, Pedro "The Rock" Nobre vem com moral para estrear no UFC São Paulo, no próximo sábado, contra o experiente Yuri "Marajó" Alcântara (28v-4d). Uma das grandes revelações do ex-campeão do Ultimate Murilo Bustamante, líder da Brazilian Top Team, Pedrinho já buscava esta oportunidade no Octógono. Chegou próximo, lutando nas eliminatórias da primeira edição do The Ultimate Fighter Brasil. Apesar de não ter sido como esperava, não desanimou e seguiu em frente.      

"Nunca me preocupei com o tempo. Sabia que mais cedo ou mais tarde isso acabaria acontecendo. Procurei me preparar bem para estar pronto quando a oportunidade aparecesse", diz.    
     No TUF Brasil, o lutador chegou a participar do primeiro episódio, mas foi freado por Marcus Vinicius Vina - em uma luta que não conta no cartel profissional - e acabou não entrando na casa do programa. Entretanto, no reality show, Pedro lutou entre os pesos penas. Desta vez, contra Marajó, ele batalha no peso galo, categoria mais leve e que está acostumado a se apresentar.  
      "De maneira alguma senti a diferença de categoria no TUF. Lutei e perdi. Ganhar ou perder faz parte do esporte. Isso fez eu me preparar ainda mais", comenta Pedro, que prefere não dar desculpas.         Confiante no seu potencial, com nove nocautes e quatro finalizações em suas 14 vitórias, além de vir de dois triunfos na mesma noite no grand prix do Bitetti Combat, Pedrinho sabe que terá uma parada duríssima na sua estreia no Octógono. Marajó, que ganhou fama na jaula do Jungle Fight e parte para o quarto desafio no UFC, é perigoso, com 12 nocautes e 12 finalizações no cartel. Porém, Pedrinho não é apelidado de "The Rock" (A Rocha) por acaso, e agarra a oportunidade, pronto para o maior desafio de sua carreira até agora.
     "Yuri é um lutador com um cartel enorme, canhoto, e que com certeza vai me dar trabalho nessa luta. Não espero nada de menos dele. Mas estou preparado para o que vier pela frente", garante.  
       Pedro entrou no card do UFC São Paulo já no mês de janeiro. O lutador teve que substituir George Roop, que acabou se contundindo. Apesar do convite em cima da hora, o atleta se sente preparado.    "Vinha treinando junto com o Miltinho Vieira, que também lutará no UFC São Paulo. Então não estava parado. Quando soube que também lutaria no UFC, mudamos um pouco a forma de trabalhar, mas sempre focando no estilo do Yuri", explica.    
  Enfim, lutar no UFC é o grande sonho de qualquer especialista em artes marciais e para Pedrinho não poderia ser diferente. Ele não pretende deixar passar uma oportunidade única e quer mostrar todo o seu potencial no ginásio do Ibirapuera.
   "É uma emoção incrível. Sempre me preparei para conseguir entrar no UFC. E estrear logo no Brasil vai ser sensacional. Espero poder fazer a torcida sorrir ao final da luta", finaliza.