Skip to main content

Os melhores em 2010 - Os lutadores

E chegamos ao fim da nossa lista extra-oficias de prêmios, e para terminar os trabalhos em 2010. Os melhores lutadores do ano.

10 (empate) - Rick Story    Tudo bem, eu sei, estou indeciso, mas quando cheguei nos últimos nomes da lista, eu não podia escolher dois lutadores fora do trio de Chris Leben, Evan Dunham e Rick Story. Um (Story) foi 4-0 este ano, que é um feito incrível. O segundo (Dunham) perdeu uma luta, mas a luta que ele perdeu, ele provavelmente deveria ter ganho. E o terceiro (Leben) ganhou três grandes lutas, a primeira sobre um lutador (Jay Silva) que não está no mesmo nível de suas outras duas vítimas. Então... um empate aqui. Enfim, Rick Story sempre foi uma garoto casca-grossa, com muito potencial. Em 2010, ele começou sua caminhada com duas vitórias sobre Jesse Lennox e Nick Osipczak, um nocaute brutal sobre Dustin Hazelett, e uma vitória por decisão sobre o até então invicto Johny Hendricks. Story é uma realidade e só vai ficar melhor.            10 (empate) - Evan Dunham      O explosivo peso leve Evan Dunham silenciosamente fez um nome no UFC em 2009, com vitórias sobre Per Eklund e Marcus Aurélio, mas em 2010 ele saiu de promessa para realidade com uma finalização sobre Efrain Escudero e uma clara decisão sobre Tyson Griffin. Em seguida o morador de Las Vegas enfrentou o ex-campeão dos leves do UFC Sean Sherk no UFC 119, e Dunham não só mostrou o seu talento contra o 'Muscle Shark', mas também coração e garra na luta após um corte feio que sofreu no olho, mas deram a vitória por decisão dividida (controversa) para Sherk.         10 (empate) - Chris Leben      Entrando 2010, a carreira de Chris Leben no UFC estava meio mal após derrotas  para Michael Bisping e Jake Rosholt, mas, surpreendentemente, no momento em que ele forçou Yoshihiro Akiyama a desistir no terceiro round de seu combate no UFC 116 em julho, ele ressurgia como um dos melhores até 84kg. Esta incrível transformação teve lugar graças às vitórias sobre Jay Silva, Aaron Simpson e  Akiyama - com as duas últimas dentro de um período de duas semanas. A próxima para o 'Crippler' é a data de 1º de janeiro contra Brian Stann.            9 - Rashad Evans      Após a perda de seu título meio-pesado por nocaute para Lyoto Machida em maio de 2009, os fãs estavam se perguntando como Rashad Evans iria reagir em sua próxima luta. Bem, em janeiro, ele derrotou Thiago Silva por decisão, voltando às suas raízes no wrestling e sobrevvendo a uma seqüência final, quando Thiago o colocou em apuros. E quatro meses depois, ele encabeçou outro evento importante, quando enfrentou - e venceu - o rival Quinton 'Rampage' Jackson, com uma vitória sólida baseada no wrestling em maio, no UFC 114. Alguns diriam 'Suga' está de volta, mas na realidade, ele nunca deixou de estar aqui, e em 2011 ele será recompensado com um combate pelo título meio-pesado contra o campeão Mauricio 'Shogun' Rua.            8 - Yushin Okami      Há muito tempo visto como o homem esquecido na divisão dos médios, o japonês Yushin Okami sempre pareceu estar a uma vitória dos grandes quando ele escorregava de volta para as sombras após derrotas para Rich Franklin e Chael Sonnen. Mas em 2010, 'Thunder' conseguiu emplacar. Primeiro com um TKO impressionante sobre Lúcio 'Spartan' Linhares em março, depois uma decisão sobre Mark Munoz em agosto e, em novembro, Okami deixou finalmente as sombras para trás derrotando Nate Marquardt por decisão, o que lhe rendeu uma luta pelo título médio. E enquanto ele não é sempre um dos mais emocionante pesos médios, ele é definitivamente dificil de ser batido.            7 - Jim Miller      Falando em dificil de ser batido, os únicos lutadores que impuseram derrotas ao nativo de Nova Jersey, Jim Miller foram dois leves do UFC chamados Frankie Edgar e Gray Maynard. No UFC, Miller é 8-1, incluindo seis consecutivas, e foi em 2010 que ele começou a chamar mais atenção, concorrente feroz, mas de fala mansa, fez 4-0, com vitórias sobre Duane Ludwig, Mark Bocek, Gleison Tibau, e Charles 'Do Bronx' Oliveira. E depois de vencer o 'Do Bronx' por finalização no UFC 124, Miller finalmente falou, pedindo sua chance pelo cinturão em 2011. É difícil discutir com ele.            6 - Junior 'Cigano' dos Santos      Com apenas 26 anos, Junior 'Cigano' dos Santos do Brasil continuou destruindo na divisão pesada, em 2010, bateu os veteranos Gilbert Yvel e Gabriel 'Napão' Gonzaga, com relativa facilidade antes de derrotar Roy 'Big Country' Nelson após três rounds em agosto no UFC 117. Não foi uma luta onde ele foi realmente ameaçado, mas depois de atingir seu adversário com todo seu arsenal, ele foi forçado a mostrar a capacidade de passar por três rounds em ritmo acelerado, com um adversário perigoso, enquanto o cansaço ia aumentando. Não foi parecido com sua incursão anterior no terceiro round contra Mirko Cro Cop, mas ainda assim ele saiu da luta vitorioso e com praticamente todos de acordo que, quando ele recebesse o seu sua chance pela coroa pesada em 2011, será algo para se lembrar.    

5 - Georges St-Pierre      Despachando os ultimos desafiantes, Dan Hardy e Josh Koscheck, o campeão meio-médio do UFC Georges St-Pierre continua a fazer as coisas parecerem fáceis contra os melhores. Vencer esses caras é um feito em si, mas dominar a luta desde o primeiro round é incrível. O próximo desafiante para St-Pierre é um interessante confronto de estilos com Jake Shields, mas considerando que ele não perde uma luta desde abril de 2007, é difícil - senão impossível - apostar contra o campeão em qualquer luta até 77kg.      

4 - George Sotiropoulos      Vencedor de oito seguidas (sete no UFC), sua última derrota foi no fim de 2006, o australiano George Sotiropoulos é outro lutador que teve muito o que celebrar este ano. Ele desmantelou um trio formidável composto por Joe Stevenson, Kurt Pellegrino e Joe Lauzon, o que o colocou em destaque. E com o seu jogo versátil, visão de octógono e calma, ele vai ser um pesadelo para qualquer um até 70kg, incluindo o seu oponente de fevereiro de 2011, Dennis Siver.            3 - Mauricio 'Shogun' Rua      Quando você perde uma decisão controversa que muitos acham que você ganhou, deve ser difícil passar pelas provações físicas e mentais necessárias para fazer tudo de novo. Mas Mauricio 'Shogun' Rua fez. E não só isso, mas sua luta revanche pelo cinturão meio-pesado contra Lyoto Machida em maio, marcou a definição de vitória em sua carreira, com um nocaute no primeiro round. O que fez da vitória uma glória triplicada, foi a viagem que o levou até lá. De uma derrota em sua estréia no UFC diante de Forrest Griffin a duas cirurgias no joelho, Shogun chegou ao topo no octógono da maneira mais difícil, e mesmo sem lutar desde a conquista do cinturão, devido a uma lesão, ele está recuperado, saudável e pronto para defender seu título em 2011 contra Rashad Evans.            2 - Cain Velasquez      Parecia que Cain Velasquez estava sendo preparado para o título dos pesos pesados desde a primeira vez ele calçou as luvas, mas na maioria das situações, a realidade fica muito aquém das expectativas. Não aqui, e em 2010, depois de fazer sua parte, Velasquez cumprido todas as promessas, primeiro em um mata-mata da pesada contra a lenda 'Minotauro' Nogueira, em fevereiro, e depois com um TKO sobre Brock Lesnar em outubro, que lhe valeu o título de 'Campeão do Mundo'. O que é assustador sobre Velasquez é que ele provavelmente ainda não atingiu seu pico e não vai parar de se esforçar até chegar lá. Claro que, nesse esporte um soco pode modificar tudo, mas aparentemente Velasquez pode ficar no topo por um tempo se superar Junior Cigano em 2011.            1 - Frankie Edgar      Legitimamente merecedor de uma disputa pelo título leve, Frankie Edgar não era considerado o provável homem a derrotar o rei até 70kg, BJ Penn. Edgar e sua equipe simplesmente ignoraram as probabilidades, fizeram um intenso treinamento e um plano de luta, e foram para Abu Dhabi em abril, com um objetivo em mente - conquistar o cinturão. E depois de cinco equilibrados rounds, foi Edgar que chocou o mundo e levou o título do 'The Prodigy'.            Foi uma "sensação boa", mas não manteve Edgar longe da posição de azarão para a revanche de agosto com Penn. Mas, novamente, o orgulho de Toms River ignorou as apostas, e bateu Penn após 25 minutos no UFC 118. Só que desta vez, sem dúvidas ou rounds equilibrados. E quando Penn se recuperou das duas derrotas nocauteando Matt Hughes em 21 segundos no UFC 123, não foi só uma demonstração do que o ex-campeão leve e meio-médio era capaz, mas que Frankie Edgar não havia derrotado qualquer duas vezes seguidas - ele derrotou um BJ Penn no auge. Será que ele vai ser um azarão novamente no futuro? Provavelmente. Mas dado o seu desempenho em 2010, essa é uma idéia ao qual ele não se importa.              Menção Honrosa: Anderson Silva, Carlos Condit, Nate Diaz, Chris Lytle, Jon Jones, Gray Maynard, Melvin Guillard, Brendan Schaub, Matt Hamill, Ryan Bader, Randy Couture, Chael Sonnen, CB Dollaway, Kyle Noke, Court McGee, Jake Ellenberger    Anderson Silva, Carlos Condit, Nate Diaz, Chris Lytle, Jon Jones, Gray Maynard, Melvin Guillard, Brendan Schaub, Matt Hamill, Ryan Bader, Randy Couture, Chael Sonnen, CB Dollaway, Kyle Noke, Court McGee, Jake Ellenberger