Skip to main content

Os 15 momentos mais loucos da história do UFC

Por Thomas Gerbasi    

Dada a intensidade e o alcance do MMA, a cada evento existe uma certeza de ter alguns momentos inacreditáveis (como os cortes na testa no UFC 110) e personagens (imagine Bisping e Wandy). Então, nós decidimos buscar na história da organização e oferecer para você os 15 momentos mais selvagens - apresentados em ordem aleatória.    

 

1. Gerard Gordeau faz serviço odontológico gratuito, UFC 1  

No primeiro UFC do mundo em Novembro de 1993, Gerard Gordeau lançou um chute que fez o dente de Teila Tuli voar de sua boca ... Tuli estava no chão, um movimento legal na época. "Eu assisti o primeiro UFC quando tinha 13 anos, e eu achava que ia ser como pro wrestling e seria falso", disse o peso leve Dale Hartt. "Eu estava a uns seis metros de distância da TV, mais ou menos assistindo. De repente eu vejo o dente voando para fora. Eu literalmente puxei minha cadeira até um metro de distância da televisão e não movi minha cabeça pelo o resto do pay-per-view. Fiquei vidrado". Qualquer pessoa na platéia que pensou que a nova promoção do Ultimate Fighting Championship era apenas um chamariz, instantaneamente mudou sua opinião.  

 

2. Jeff Monson 'sintoniza' John Lennon, UFC 65  

Uma música bem escolhida não serve apenas para motivar o público e deixá-lo pronto para a luta enquanto o atleta vai em direção ao octógono, a música pode motivar o próprio lutador. Rock clássico, new metal ou hip-hop são bem favoráveis, mas no dia 18 de novembro de 2006, Jeff Monson usou o hino de John Lennon can't-we-all-just-get-along, 'Imagine', antes de desafiar Tim Sylvia pelo o título dos pesados do UFC. Foi com certeza uma das músicas mais bizarras já utilizadas para a entrada no octógono ... e talvez uma das mais legais.   
 

3. Kevin Randleman encara os canos ... e perde, UFC 24  

Ex-estrela de wrestling do estado de Ohio, Kevin Randleman conseguiu o cinturão dos pesados em 1999, e grandes coisas eram esperadas do "The Monster". Mas primeiro ele tinha que provar seu valor contra Pedro 'The Rock' Rizzo em sua primeira defesa de título. Infelizmente, Randleman escorregou em alguns tubos nos bastidores e bateu a cabeça no chão de concreto, se nocauteando. Não haveria nenhuma luta de título naquela noite, e Randleman se tornou o primeiro competidor na história da UFC a ser batido ANTES da luta.  

 

4. América se rende ao cara do 'Just Bleed', UFC 15  

Sem camisa, com uma bebida na mão, e pintado com "UFC" na testa e "Just Bleed" no peito, o cara do 'just bleed' bateu todas as características estereotipadas dos primeiros fãs do UFC. E todos nós vimos ele imortalizado na câmera durante a introdução da luta entre Mark Kerr vs Greg no UFC 15 em Bay St. Louis, no Mississippi. Fãs de longa data ainda se lembram dele, o atual peso médio do UFC, Tom Lawlor ainda prestou homenagem a ele na pesagem do UFC 100.   
 

5. Keith Hackney mata um gigante, UFC 3  

Quando Keith Hackney de 1,81cm e 91kg foi confirmado contra Emmanuel Yarborough de 2,04cm e 273kg no UFC 3, em 1994, uma das três coisas provavelmente martelou a sua cabeça: 1) Alguém não gostava de Keith Hackney. 2) O matchmaker certamente tinha um senso de humor visual. 3) Como Hackney evitará ser destruído pelo homem montanha? Mas, então, a campainha tocou e Hackney derrubou Yarborough com uma direita. Um turbilhão de socos seguiram, com Hackney ganhando na marca de 1:59. 1 Davi, Golias 0.  

 

6. Pete Sell amarga a derrota das garras da vitória, TUF 4 Finale  

Apesar do raro nocaute com um soco, normalmente você pode ver uma luta terminar pelo momento em que ela se encontra: Uma tentativa de finalização leva a desistência, uma enxurrada de socos força o árbitro a parar. Aquele não foi o caso quando Pete Sell lutou com Scott Smith, em 2006. No segundo round da batalha de ação interminável em pé, os dois amigos continuaram a atirar a cautela ao vento. Smith aparecia estar melhor, até Sell reagir com um soco no abdômen, Smith sentiu e foi caindo para trás. O fim parecia ser questão de um ou dois socos, mas Sell não aproveitou e Smith - que admitiu ter apenas um soco de esquerda para lançar - balançou em direção as grades... e venceu.  

 

7. Lawlor deixa os cães saírem, UFC 100  
Tom Lawlor sabe que, ser um lutador de primeira linha irá direcioná-lo para o alto do ranking, mas ser divertido pode fazer dele uma estrela. Portanto, antes de sua vitória sobre CB "The Doberman" Dollaway no UFC 100, ele entrou no octógono ao som de "Who Let The Dogs Out" enquanto o cornerman líder Seth Petruzelli estava com uma coleira. Foi uma entrada clássica e se você não conhecia Lawlor antes, você certamente ficou sabendo dele depois da noite de 11 de julho. "Goste ou não, você não luta para sempre neste esporte", Lawlor diz. "Minha opinião é que se você conseguir que as pessoas saibam quem você é, elas vão tomar nota disso".  

 

8. Couture redefine a velhice, UFC 68  

Os preparativos para a luta de 2007 entre Randy Couture de um 40 e poucos anos e Tim Sylvia geraram o mesmo zum-zum-zum que aconteceu antes da primeira luta entre Evander Holyfield e Mike Tyson. As pessoas não estavam preocupadas que Couture pudesse perder, eles temiam que ele pudesse sair seriamente machucado. Couture estava saindo de uma aposentadoria de um ano posterior a sua derrota por KO para Chuck Liddell, e seus dois combates pesados mais recentes foram derrotas por interrupções para Ricco Rodriguez e Josh Barnett. Sylvia e seus 2,04cm e 118kg ameaçaram fazer daquela, uma noite longa para Couture. E foi, mas naqueles 25 minutos, Couture voltou o relógio com um desempenho dominante que teve os fãs de Columbus, Ohio de pé do início ao fim.  

 

9. O Buffer 360º faz sua primeira e última aparição, UFC 100  

UFC 100 foi o maior acontecimento na história do UFC, e nas semanas que antecederam a luta, muitos se perguntaram se o announcer do octógono Bruce Buffer iria dobrar o número de sua técnica de 180º de apresentação dos combatentes. Será que ele executaria uma rotação completa, apelidada pelos fãs como o buffer de 360º? Essa idéia tomou vida própria conforme o evento se aproximava, e Buffer parecia contido, dizendo que ele só iria fazê-lo se viesse espontaneamente. A inspiração bateu durante a sua apresentação do campeão pesado Brock Lesnar, e o buffer 360 foi muito comentado nós fóruns de MMA pela Internet.  

 

10. BJ Penn deixa o cage às pressas, UFC 34  

Como você agiria após impor um KO de 11 segundos sobre um contendor renomado mundialmente como Caol Uno? Se você é BJ Penn, você termina o serviço e imediatamente corre para fora do octógono de volta ao seu vestiário, sem entrevistas, apertos de mão ou poses para fotos. Este foi Penn apanhado pela emoção do momento e estabilizando-se como um dos lendários espíritos livres do UFC.  

 

11. Bustamante recebe duas desistências pelo preço de uma, UFC 37  

Renomado lutador de chão, Murilo Bustamante exibiu suas habilidades de Jiu-jitsu com induções a desistência duas vezes em uma luta quando estava defendendo o seu título dos médios contra Matt Lindland em 2002. Logo no início do combate, ele pegou Lindland em um armlock, e depois de um aparente tapinha, ele largou a finalização. Lindland protestou e o árbitro John McCarthy reiniciou a ação, então Bustamante sacou outra finalização - desta vez uma guilhotina no terceiro round.  

 

12. O Homem Corredor estreia na gaiola, UFC 83  
Alguns homens usam o octógono como uma ferramenta para encurralar os adversários. Kalib Starnes, no entanto, usou o espaço para fugir. Depois de um pé-quebrado no início do luta contra Nate Quarry, Starnes se recusou a entrar em combate por três rounds. Quarry, frustrado, perseguiu seu inimigo pelos 15 minutos de luta e mesmo se utilizando de uma dancinha correndo, foi em vão. Quarry teve de se contentar com a decisão, enquanto Starnes ganhou uma vida de desprezo.   

 

13. Big Daddy fica louco, leva para o pessoal, UFC 8  

Em 1996, Gary Goodridge fez uma das estréias mais memoráveis da história do UFC contra Paul Herrera no UFC 8. Durante o golpe, Goodridge prendeu Herrera na posição de crucifixo e passou a bater com uma série de cotoveladas na cabeça. Não parecia com um evento esportivo naquela noite, parecia um espancamento de rua - provavelmente porque seu corner tinha lhe dito que Herrera estava falando besteiras. "Eu não ia perder para o cara", afirmou Goodridge. "Eu estava enfurecido e realmente não me lembro muito da luta. Aconteceu muito rápido. No momento que a luta estava acabada, na minha mente, eu ainda estava lutando".  

 

14. Matt Hughes caminha sonolento para a vitória, UFC 34  

Livros de registro apontam o UFC 34 como uma nova era no meio-médio do MMA, mas muitos torcedores só se lembram do duplo nocaute. Matt Hughes aplicou um bate estaca em Carlos Newton para nocautear, mas alguns acreditavam que Hughes estava inconsciente devido a um triângulo antes de cair. Uma gravação mostra que Hughes, pelo menos, teve a presença de espírito de dar um passo para trás antes do "boom", mas ele certamente estava a caminho da "terra do inconsciente" antes da milagrosa finalização.  

 

15. Superfoot esquece para quem ele trabalha, UFC 1  

Da próxima vez Goldie e Rogan fizerem você rir, pense e considere o quão sortudos somos em tê-los em vez do original cara do play-by-play, o lendário kickboxer Bill 'Superfoot' Wallace. Ele foi um pouco tosco, no UFC 1, quando começou no primeiro evento com a imortal frase: "Senhoras e Senhores, vocês estão prestes a ver algo que vocês nunca viram antes: "The Ultimate Fighting Challenge". Seu arroto logo em seguida foi apenas 'o molho' em uma noite bizarra de comentários/comédia sem intenção.