Skip to main content

Minotouro: "A intenção é essa: manter a luta em pé e nocautear"

Finalmente o duelo entre Rogério Minotouro e Tito Ortiz vai acontecer e
será no UFC 140, dia  10 de dezembro, no Canadá. Rogério, um ex-astro do
PRIDE, já esteve confirmado para enfrentar o ex-campeão Ortiz em
algumas oportunidades, entretanto a luta sempre ficava no quase com
lesões cancelando o encontro de dois dos mais empolgantes meio-pesados
do mundo.

Finalmente o duelo entre Rogério Minotouro e Tito Ortiz vai acontecer e
será no UFC 140, dia  10 de dezembro, no Canadá. Rogério, um ex-astro do
PRIDE, já esteve confirmado para enfrentar o ex-campeão Ortiz em
algumas oportunidades, entretanto a luta sempre ficava no quase com
lesões cancelando o encontro de dois dos mais empolgantes meio-pesados
do mundo. Desta, com o duelo realmente acontecendo, toda a ansiedade dos
fãs já tem hora marcada; e agora basta tomar seus assentos e aguardar
para um encontro que promete muita adrenalina nos 15 minutos ou menos.

Abaixo você confere um pouco da expectativa de Rogério Minotouro em uma entrevista exclusiva com a repórter Paula Sack do UFC.


Paula Sack: Ha quanto tempo você estava esperando por esse combate?

Rogério Minotouro: Poxa Paulinha, essa luta foi marcada no final do ano passado, exatamente 1 ano atrás. Finalmente! Como você falou, agora e a hora, a briga saiu então já estou pronto pra esse combate há muito tempo. Aconteceram alguns imprevistos, ele se machucou, depois eu marquei outra luta e me machuquei, ai tive outra luta também que eu perdi. To vindo de derrota e bastante motivado pra conseguir essa vitoria em cima do Tito Ortiz. Tito Ortiz e um cara muito duro mas estou confiante.

PS: Você está vindo de 2 derrotas no UFC, para 2 wrestlers, que também e a especialidade do Tito Ortiz. O que você mudou no treinamento pra essa luta?
RM: Na verdade a primeira derrota para o Ryan Bader foi bastante contestada, muita gente falou que eu ganhei aquela luta. Eu considero que realmente eu perdi o primeiro round, mas fui muito bem no segundo e terceiro, consegui defender todas as quedas e so cai no finalzinho. Com o Phil Davis, acho que realmente foi uma luta que eu perdi, eu pequei em  dar as costas pra ele, fui tentar fazer uma saída que a gente estava treinando que era meio dando as costas, ele caiu grampeado e ficou praticamente o final do 2o round todo ali. Eu levantei no 3o round meio cansado, ele e muito pesado e muito forte, e eu acho que esse foi o meu erro. Fui tentar confiar numa saída errada mas, realmente, o Phil Davis tem um jogo diferente, acho que ele tem um grappling melhor que o próprio Tito Ortiz mas o Tito aceita muito mais a trocação, então e um jogo que casa melhor com o meu.

PS: Você esta encarando essa luta como decisiva para a sua carreira no UFC?
RM: Com certeza. Acho que toda luta e muito importante, mas essa ai, em particular, tem uma importância muito grande. São dois lutadores que vem de derrota. Eu acho que o Dana White esta vendo essa luta com um possível eliminado mas eu não posso parar para ficar pensando nisso não. Tenho que ir pra cima e na hora da luta tentar a vitoria a qualquer custo. Não posso pensar que ‘tenho que ganhar, tenho que ganhar’ porque no final isso e que atrapalha. Então eu vou pra cima, vou atrás dessa vitoria e eu tenho certeza de que vou dar o meu melhor lá dentro do ringue e eu tenho que sair satisfeito de ter dado o meu melhor e, com certeza, vocês podem esperar um Minotouro mais agressivo, um jogo diferente e vou partir pro nocaute. E se cair no chão, vou tentar finalizar o tempo todo.

PS: Alem do seu combate, teremos a presença do seu irmão que luta no mesmo dia. Mais adrenalina, mais ansiedade? Como você encara isso?
RM: Vamos tentar reverter isso ai em coisas positivas, em mais incentivo pra gente. O importante e que na hora da batalha, estarei junto com o meu irmão, um incentivando o outro. Eu vou fazer a primeira luta e ele entra na sequência. Então vou tentar um bom resultado pra poder estar incentivando o Rodrigo ainda mais. E uma luta muito importante pra ele também, ele esta vindo de vitoria, esta vindo embalado mas e um cara que ja ganhou dele e isso não podemos esquecer. E uma revanche né? E a hora da vingança. (risos)

PS: O Rodrigo tem umas contas pra acertar...
RM: Tem. Tem conta pra acertar. O Frank Mir ganhou e falou muito. Realmente, ele e duro mas falou demais e o Rodrigo lutou machucado naquela vez, não estava nem 50% do que ele esta treinando hoje. Você  que acompanhou o treinamento dele aqui, viu como ele esta treinando forte. Ele esta muito bem fisicamente e esta embalado né? Muito diferente da outra vez que ele lutou com infecção e com o joelho “bixado”. Agora e diferente. Então, com certeza, vai ser outra luta.

PS: Fala dessa campanha que esta rolando aqui no Brasil: “Go Nogs”.
RM: Nos temos um apelido nos Estados Unidos, porque eles não pronunciam “Nogueira” muito bem. Falam “Nogueirrrrann”. (risos) Entao eles falam “Nog”, Big Nog e Little Nog. Então fizemos essa campanha na internet “Vai Nogs, Go Nogs” e que já esta rodando o mundo todo. E a galera esta mandando muitas mensagens de incentivo, muito bacana. Então a campanha e essa. Vamos pra cima deles!   

PS: Falando um pouco mais sobre o seu próximo adversário, o Tito Ortiz, alem de todas as qualidades técnicas que todos nos já sabemos, ele também tem a fama de falastrão. Como esta o clima entre vocês? Tudo sob controle?
RM: Por enquanto ele não esta falando muito. Que eu tenha visto pelo menos. Ele so esta falando que a hora esta chegando e coisa e tal. Mas vamos ver na hora, estou muito ansioso. Ele e um cara que estou louco pra enfrentar, pra ver qual e. Eu gosto de me testar. Ele e um cara duro, um cara que tem aquele jogo chato, que bota pra baixo, e muito forte, tem muito gás, mas acho que na hora eu vou me superar e, com certeza, vou lutar bem melhor que da ultima vez.

PS: Aqui no Brasil, as apostas estão indicando a sua vitoria, esmagadora, por nocaute. Você  acha que não vai dar nem tempo de mostrar o jiu-jitsu pelas coisas que estão falando por ai?
RM: Tomara Paulinha. Eu venho treinando bastante a parte de boxe, a mão esta rápida. O Luiz Dórea (treinador de boxe) gostou muito do treino que fizemos ontem, falou que estou conseguindo manter a forca dos golpes ate o final, principalmente quando boto um pouco do grappling, onde o braço fica pesado e, mesmo assim, estou conseguindo manter a forca e velocidade, Então, realmente, ha grandes possibilidades de sair um nocaute nessa luta. Mas o Tito Ortiz e durão! Cabeça dura, vamos ver! (risos) Vamos ver ate onde vai, se vai rolar um nocaute mesmo. Se Deus quiser. A intenção e essa: manter a luta em pé e nocautear ele. Mas se a luta for pro chão, ele vai se surpreender com o chão que eu vou mostrar.

PS: Rogério, muito obrigada pela entrevista. O Brasil inteiro na torcida por você , pelo seu irmão e pelo Lyoto que estará disputando o cinturão. E pra fechar, deixa uma mensagem.
RM: E isso ai. Go Nogs, Vamos lá, eu e Rodrigo. Espero que todos você s estejam assistindo a luta no dia 10 de Dezembro e torçam pela gente, energia positiva. Vamos estar representando o Brasil com o que ha de melhor. Rodrigo, Rogério e Lyotão serão três grandes lutas pro Brasil e, com certeza, se Deus quiser, os campeões estarão representando o Brasil em cima do ringue. E isso ai. Bandeira do Brasil. Go Nogs. Valeu galera.