Skip to main content

McGee fatura TUF 11, Hamill derrota Jardine por decisão

Por Martins Denis

E chegou ao fim. Como chegou ao fim se está no começo do texto? Bem, após pouco mais de seis semanas, a 11ª edição do The Ultimate Fighter teve seu momento de definição quando os finalistas Court McGee e Kris McCray se encontraram para duelar pelo contrato com o UFC e o título desta temporada, que contou apenas com atletas da categoria média (84 quilos). A jornada foi longa, e cheia e provações para esses dois que se encontraram no The Palms em Las Vegas na noite de ontem, junho 19, para o TUF 11 Finale.  

 

Fazendo a luta principal do evento, os dois médios entraram no octógono aparentando bastante ansiedade. Nesse instante era perceptível que McCray estava mais nervoso do que seu adversário e isso, provavelmente, não o deixou render o esperado. 

 

McGee ditou o ritmo desde o primeiro assalto, apesar dos clinches e de uma eventual trocação, McCray não conseguiu conter as quedas do morador de Orem, Utah, que acertava alguns golpes quando a luta permanecia no solo. Voltando em pé em algumas oportunidades, Kris McCray tentava correr atrás do prejuízo, mas era facilmente levado para baixo e golpeado. 

 

O round seguinte foi iniciado com McCray soltando bons golpes no corpo, mas as quedas de McGee falaram mais alto também nesse round, que serviu para ele esbanjar seu Jiu-jitsu e chegar a montada, tentar um estrangulamento e pegar as costas. McCray mostrou raça para voltar em pé, porém mais uma queda foi aplicada e esse foi o começo do fim para ele, que viu McGee chegar as costas e encaixar um mata-leão aos 3:41. 

 

 
Hamill brilha sobre Jardine que acumula 4ª derrota seguida 

 

Desfrutando de momentos ao mesmo tempo distintos e parecidos em suas carreiras, Matt Hamill e Keith Jardine entraram no octógono do TUF 11 Finale com um intuito: apagar seus últimos desempenhos.  

 

A vitória de Hamill em sua última apresentação foi conseguida por desclassificação após ser dominado durante os pouco mais de quatro minutos de duração da mesma no TUF 10 Finale. Já Jardine computava um tropeço por nocaute no UFC 110 na Austrália. 

 

Quem começou melhor foi quem precisava mais, e Jardine deu inicio aos trabalhos com sua incomum postura, se encaixando melhor na defesa diante dos golpes de Hamill e descarregando boas sequencias de socos e alguns chutes. O round seguinte teve Jardine dominando da mesma forma, mas depois de pouco mais de três minutos, Hamill achou sua distância e acertou o rosto de seu adversário em diversas oportunidades. Jardine já sangrava e acidentalmente ele enfiou o dedo no olho de Hamill, a luta foi interrompida e um ponto foi deduzido. No reinicio Jardine tentou recuperar, mas Hamill continuou acertando e Jardine foi para o seu corner sangrando bastante. 

 

Um enorme corte na testa de Jardine fazia o sangue jorrar em abundância no último round, e a luta quase foi interrompida pelo ferimento, mas o médico disse que estava okay e Jardine não quis nem saber, caia para dentro de Hamill. Esse finalmente conseguiu levar para baixo, mas não ficaram muito tempo por lá. Eles continuaram indo para cima um do outro de forma frenética, mas o nocaute não brindou ninguém. Ao fim dos três assaltos, Hamill saiu vencedor por decisão majoritária. 

 
Cai mais um invicto, Leben impõe TKO sobre Simpson; Siver e Attonito vitoriosos 

 

A cada edição dentro do octógono manter o zero na coluna das derrotas vai se tornando uma tarefa das mais árduas. Nessa edição do TUF Finale foi a vez o wrestler Aaron 'A-Train' Simpson provar o sabor da derrota pelas mãos de Chris Leben. A experiência do bad boy do TUF 1, foi suficiente para mantê-lo a salvo das quedas que Simpson conseguiu - nas duas ocasiões Leben voltou em pé rapidamente e soltava seus golpes. No segundo round Leben continuou soltando seu arsenal, e após um breve clinche, com uma esquerda ele balançou Simpson, que tentou uma queda no desespero, mas apenas sofreu mais castigo de Leben. Simpson ainda conseguiu voltar em pé, mas diante da avalanche ele acabou caindo de novo do outro lado do octagon aos 4:21. 

 

Denis Siver conseguiu se sair bem após sofrer um corte sobre o olho esquerdo e mesmo assim não poupar esforços até alcançar a vitória por decisão unânime sobre o duríssimo Spencer Fisher. 

 

Na luta que abriu o card principal, dois participantes da casa que haviam prometido uma grande luta não decepcionaram. Melhor para Rich Attonito que deu cabo de Jamie Yager por TKO aos 4:25 do round número dois. 

 

Outros resultados: 

John Gunderson venceu Mark Holst por decisão unânime 

Brad Tavares venceu Seth Baczynski por decisão unânime 

Kyle Noke venceu Josh Bryant por TKO aos 3:12 - R2 

Chris Camozzi venceu James Hammortree por decisão unânime  

Travis Browne venceu James McSweeney por TKO aos 4:32 - R1