Skip to main content

"Lights Out" no Octógono, UFC assina com Toney

Por Thomas Gerbasi - Ele é um dos pugilistas mais premiados dos últimos 25 anos, um futuro Hall da Fama que ganhou títulos mundiais em três classes de peso e mostrou a que veio no esporte ao bater de frente mundo do Boxe com campeões como Evander Holyfield, John Ruiz, Hasim Rahman, Vassiliy Jirov, Roy Jones Jr., Mike McCallum, Iran Barkley e Michael Nunn. Mas existe mais uma montanha para James "Lights Out" Toney escalar e nessa escalada ele terá que mostrar que pode derrotar os guerreiros do MMA no UFC.  

 

Por Thomas Gerbasi  

 

Ele é um dos pugilistas mais premiados dos últimos 25 anos, um futuro Hall da Fama que ganhou títulos mundiais em três classes de peso e mostrou a que veio no esporte ao bater de frente mundo do Boxe com campeões como Evander Holyfield, John Ruiz, Hasim Rahman, Vassiliy Jirov, Roy Jones Jr., Mike McCallum, Iran Barkley e Michael Nunn. Mas existe mais uma montanha para James "Lights Out" Toney escalar e nessa escalada ele terá que mostrar que pode derrotar os guerreiros do MMA no UFC.  

 

Então, ainda este ano, o presidente do UFC Dana White está preparado para oferecer à Toney a oportunidade, ao assinar essa semana um contrato de múltiplas lutas com o astro do boxe para competir no UFC.  

 

"Um monte de boxeadores profissionais falaram muito sobre como se sairiam no MMA, mas ninguém do nível de um James Toney mostrou a mesma disposição", disse White. "Ele é uma lenda cujo recorde de Boxe fala por si, e ele é um cara que eu tenho muito respeito. Agora ele tem toda a intenção de fazer o mesmo sucesso no MMA, e eu acho que ele teve a atitude certa - vamos ver se ele pode fazer isso".  

 

Dono de um incrível recorde de 72-6-3 (2 No Contest), que inclui 44 vitórias por nocaute, James Toney de 41 anos é respeitado em todo o mundo do Boxe pelo seu estilo old-school de abordar o esporte. Para ele, isso significa lutar contra qualquer pessoa em qualquer momento, e fazê-lo enfatizando todos os aspectos da nobre arte.  

 

31-2 como amador, Toney logo virou sua mira para o esporte profissional em 1988 e em 1991 ele ganhou seu primeiro título mundial no médio nocauteando o campeão invicto Michael Nunn no 11º round. Depois de seis defesas bem sucedidas, ele subiu para 76 quilos e derrotou Iran Barkley pelo título super-médio em 1993, mas ele não tinha acabado ainda. Depois de uma passagem pelos meio-pesados, Toney venceu o título mundial cruzador ao derrotar Vassiliy Jirov em 2003 na luta do ano, e seu sucesso continuou no peso pesado, onde ele derrotou Evander Holyfield, Dominick Guinn e Fres Oquendo. Em sua luta mais recente, dia 12 de setembro de 2009, Toney - um vencedor em duas oportunidades do prêmio anual oferecido pela Boxing Writers Association of America's Fighter - parou Mateus Greer em dois rounds.  

 

Lutadores atualmente no UFC como Marcus Davis, Chris Lytle e Alessio Sakara competiram como pugilistas profissionais no passado, mas, com o anúncio de ontem, Toney torna-se o mais condecorado veterano do Boxe a competir no octógono.  

 

O adversário e a data de estréia Toney no UFC ainda não foram determinados.