Skip to main content

Hacran Dias – Pronto para mostrar que veio para ficar

Hacran Dias é um dos estreantes do UFC 147, neste sábado, em Belo Horizonte. Pela frente, o lutador terá Yuri Marajó, que não sabe o que é perder há 13 combates. Missão impossível para o “novato”?

Hacran Dias possui 22 lutas no MMA, com um empate e apenas uma derrota. Dos 20 triunfos, nove foram por finalização e três por nocaute. O faixa-preta de jiu-jitsu está invicto há oito lutas. Estes são alguns dos motivos para acreditar em um bom desempenho. 

“Os melhores estão no UFC, não é qualquer um que entra lá. Sei que vou ter que treinar cada vez mais para permanecer no evento, mas estou bem tranquilo. Sempre bate um pouco de adrenalina, mas vou estar bem na hora da luta. O Yuri Marajó vem de vitórias, é um adversário duro, mas acho que o negócio é partir para dentro”, comenta. 

“Treinei muito bem para este combate e estou focado para estrear com vitória. Estarei muito preparado e, além disso, é ótimo poder lutar no Brasil, próximo da família.” 

Hacran cresceu na favela, onde mora até os dias atuais, e não tinha vida fácil. Mas o destino fez com que se desenvolvesse no MMA com alguns dos maiores astros. Quem o introduziu nas lutas foi o campeão em eventos japoneses Marlon Sandro, que também o levou para treinar ao lado de nomes respeitados na modalidade como Vitor Shaolin, o campeão do UFC José Aldo e o treinador André Pederneiras, entre outros. 

“Comecei a treinar na comunidade do Santo Amaro com o Marlon Sandro, que havia começado um projeto social lá. Trabalhava em uma Kombi, era trocador, e um amigo me deu um kimono. Comecei a treinar jiu-jitsu e gostei. Via a galera sendo graduada e comecei a me interessar, primeiro pelo jiu-jitsu e depois pelo MMA. Lembro que era um carnaval e o Marlon me levou ao treino no mestre André Pederneiras. Estavam precisando de gente, porque não tinham muitos parceiros de treino, todo mundo estava viajando. O Vitor Shaolin gostou de mim e disse que era para eu ir mais vezes. Desde então, não parei”, recorda. 

Pela frente em Belo Horizonte, Hacran terá que por toda essa experiência em jogo. Com 28 vitórias e apenas três derrotas, Yuri Marajó já conta com três triunfos em eventos da Zuffa: um no extinto WEC e dois no UFC. Ao todo, possui 12 finalizações e 12 nocautes. Além de querer desempatar a ótima marca, Marajó está firme na escalada pelo cinturão do peso pena, hoje com o companheiro de treino de Hacran, José Aldo. 

“O Yuri vem para cima e gosta de encurralar, gosta de botar para baixo e faz bem o jogo de ground and pound. Também não é um cara fácil de ser derrubado. Ele tem essas qualidades, mas eu tenho os meus pontos fortes. É um grade adversário e vamos dar um grande show.” 

Hacran Dias vs Yuri Marajó é uma das lutas que vão embalar o card principal do UFC 147, neste sábado.