Skip to main content

FRANK MIR TEM VITÓRIA SUADA CONTRA CRO COP NA EDIÇÃO 119

Brasileiro Rogério Mionoturo perde para invicto Ryan Bader

Foi uma noite de lutas duras, na Conseco Fieldhouse em Indianapolis, Indiana, ontem, sábado dia 25. O ex-campeão Frank Mir suou a camisa, mas conseguiu nocautear o croata Mirko Cro Crop no final do terceiro assalto. Já o brasileiro Rogério “Minotouro” Nogueira perdeu na decisão unânime dos juízes contra a “pedreira” Ryan Bader. Mas o brazuca Thiago Tavares voltou em grande estilo ao octógono e finalizou o estreante Pat Audinwood com uma guilhotina logo no primeiro round.
 

Na luta principal da noite, Frank Mir era o grande favorito. Além de ser um ex-campeão da categoria peso pesado, seu adversário o croata Mirko Cro Crop foi intimado no último minuto para substituir Rodrigo Minotauro e estrelar a luta principal da edição 119. A expectativa da vitória fácil não se confirmou. Mirko se mostrou eficiente em evitar as quedas e conseguiu manter a luta em pé. Entretanto o jogo não evoluiu já que Mirko conseguiu evitar o jiu-jitsu afiado de Mir e este, por sua vez, não deu chance para o kickboxing do croata, que lutou hesitante em soltar seus chutes. Nos últimos segundos do terceiro assalto, Mir atingiu Mirko em cheio com uma joelhada, que o levou ao chão. Foi o tempo de partir para cima e acabar com a luta por nocaute técnico.
 

“Minha estratégia era levá-lo ao chão, eu tentei fazê-lo, mas sabia que ele era perigoso. Eu simplesmente consegui a vitória sem o jiu-jitsu”, disse Mir depois da luta.
 

O brasileiro Rogério “Minotouro” Nogueira entrou na Conseco Fieldhouse acompanhado do seu irmão gêmeo Rodrigo Minotauro, do lutador Junior Cigano e do seu treinador Luiz Dorea. Infelizmente, ele não conseguiu acabar com a invencibilidade do jovem Ryan Bader como havia prometido.  O jogo começou com Ryan Bader partindo para cima. Minotouro até conseguiu escapar de algumas quedas e conseguiu manter uma boa distância, mas o americano se mostrou mais rápido, conectou bons socos no brasileiro e levou para baixo usando sua bagagem de ex-campeão universitário de  wrestling. No round final, Minotouro esboçou uma reação de virar o jogo, mas Bader levava vantagem na papeleta e venceu na decisão unânime dos juízes após três assalto.

A luta mais movimentada da noite foi entre Sean Sherk e Evan Dunham, o primeiro com 10 cm a menos que o segundo. Os três assaltos foram um show de artes marciais mistas com quedas, guilhotinas e ótimos golpes. Já no primeiro assalto uma cotovelada de Sherk abriu o supercílio de Dunham que prontamente foi atendido pelo “Cutmen” (profissional especializado em cortes), que autorizou a continuação da luta. O episódio não desestabilizou Dunham que lutou cheio de gás e, mesmo perdendo na decisão dividida dos juízes, saiu aplaudido pela platéia. 

Nas lutas preliminares, o brasileiro Thiago Tavares voltou a brilhar vencendo aos três minutos e 47 segundos do primeiro round. O brasileiro levou o estreante Pat Audinwood ao chão e conectou bons golpes. Logo encaixou uma guilhotina no americano, quando este tentava se levantar.
 

Card Principal
Frank Mir venceu Mirko Cro Crop por nocaute técnico aos 4 minutos e 2 segundos do terceiro round.
Ryan Bader venceu Rogério Minotouro na decisão unânime dos juízes.
Chris Lytle venceu Matt Serra na decisão unânime dos juízes. 
Sean Sherk venceu Evan Dunham na decisão dividida dos juízes.
Melvin Guillard venceu Jeremy Stephens na decisão dividida dos juízes.

 

Card Preliminar (Não Houve Transmissão Pela Tv)
CB Dollaway venceu Joe Doerksen por finalização (guilhotina) aos 2minuntos e 13 segundos do primeiro round.
Matt Mitrione venceu Joey Beltran na decisão unânime dos juízes.
Thiago Tavares venceu Pat Audinwood por finalização (guilhotina) aos 3 minutos e 47 segundos do primeiro round. 
Waylon Lowe venceu Steve Lopez na decisão dividida dos juízes.
TJ Grant venceu Julio Paulino na decisão unânime dos juízes.
Sean Mccorkle venceu Mark Hunt por finalização (Kimura) a 1 minuto e 3 segundos do primeiro round.