Skip to main content

Fortalecido psicologicamente, Sertanejo prevê muay thai vs karatê no Octógono

Familiarizado com a estrutura do UFC, Felipe Arantes busca o primeiro triunfo contra Antônio Pato

Na primeira tentativa na organização, no UFC 134, Felipe Arantes, conhecido como Sertanejo, deixou escapar a vitória para o compatriota Yuri “Marajó” Alcântara. Depois de três rounds, por decisão unânime, o brasileiro acabou batido. Novamente no Rio de Janeiro, no próximo dia 14, o lutador vai ter a chance de dar a volta por cima no UFC 142, contra o estreante Antônio “Pato” Carvalho. Na mente do atleta, só a vitória importa e, para comemorar e jogar para o alto o chapéu de cowboy que tradicionalmente usa, não vai faltar fôlego.

"Os treinamentos foram 100%, estou mais focado e mais preparado dessa vez. Agora tive mais tempo para treinar, praticamente dois meses. Fiz uma boa preparação de muay thai, intensifiquei os meus treinamentos de jiu-jitsu, dei foco ao wrestling também e, uma das maiores diferenças em comparação à última luta, estou fazendo uma boa preparação física dessa vez, o que não consegui na última apresentação. Acho que isso vai ser um diferencial".

Na primeira apresentação no Ultimate, Sertanejo (13-4-0, 2NC) vinha numa sequência de nove lutas sem perder. Bem cotado para a categoria de penas, encontrou dificuldades contra Yuri Alcântara e acabou freado. Desta vez, o cowboy brasileiro acredita que tem como vantagem não apenas o fato de estar melhor preparado. O psicológico vai pesar a seu favor.

“Estava preparado da última vez, mas tive apenas 20 dias para treinar e para perder 12kg, além de ainda ter aquele lance de cair a ficha, de  entender que você está dentro do UFC. Acho que teve esse fato psicológico. Quando caiu a ficha, já estava praticamente dentro do Octógono. Mas isso não serve como desculpa, pois, mesmo assim, poderia ter vencido aquela luta. Acho apenas que não consegui montar a minha estratégia e o Yuri montou. Ele me colocava para baixo e segurava a luta. Agora estou muito preparado e até optei por ficar um pouco afastado da mídia para me focar mais. Vai ser uma luta diferente”.

Felipe, que se sente melhor ambientado na nova casa, acredita que a pressão vai ser bem maior para o outro lado. Dessa vez, seu oponente que é o estreante, e isso pode ser favorável.

“Agora me sinto mais familiarizado, já sei como é a estrutura do UFC e já tenho na minha cabeça como vou levar a luta. Estou mais preparado psicologicamente e é o meu adversário quem está estreando, então acho que vai ser o contrário do que houve da outra vez. Lógico que o peso da responsabilidade de vencer é o mesmo para os dois, mas acredito que por ser a estreia dele e por ele estar lutando fora do país, enquanto eu lutei aqui da outra vez, pode pesar a meu favor, apesar de ele ser mais experiente”.

Antônio “Pato” Carvalho (13-4-0) passa a maior parte do tempo no Canadá, onde fez muitas das suas lutas. Ainda é desconhecido para a maioria dos fãs do UFC, mas é experiente e agressivo, com seis nocautes e três finalizações a favor. Para a noite do dia 14, Sertanejo imagina um confronto de estilos: muay thai vs karatê.

“Ele é um cara que anda para frente, faixa-preta de karatê e de jiu-jitsu, é um lutador completo. Então, para onde a onda for, eu vou levar junto. Se for para lutarmos em cima ou no chão, eu vou. Mas estou treinando bastante defesa de quedas e vou tentar manter a luta em pé, como sempre”, adianta. “Vai ser o muay thai contra o karatê. Acho que ele vai querer levar a luta em pé também.”

Falta pouco para o desafio e o principal, segundo Felipe, é manter o foco e proporcionar ao público o que ele espera e merece.

“Independentemente do resultado, vai ser uma luta diferente. Tenho certeza que vou conseguir me soltar muito mais. Da outra vez estava muito travado e não consegui mostrar o meu muay thai. Vou dar giro e lutar contra ele no gás. Como disse, a preparação física que fiz vai fazer diferença. Além disso, vejo ele como um lutador um pouco mais consciente, enquanto eu sou mais agressivo. Vou para cima o tempo todo e, como ele também gosta de andar para frente, teremos muita ação no Octógono".