Skip to main content

Diego Nunes mantém o foco nas suas armas para bater Nik Lentz

Sem pressa pelo cinturão, o lutador se sente confiante com o trabalho desenvolvido pelos novos treinadores

Diego “The Gun” Nunes quer se firmar de vez entre os pesos penas. Neste sábado, no UFC São Paulo, o lutador terá a chance de emplacar a segunda vitória seguida contra o americano Nik Lentz. Com 18 resultados positivos e apenas três derrotas no cartel, Diego vai ter um oponente experiente e perigoso pela frente. Com 24 triunfos, cinco tropeços, dois empates e um no contest, Lentz é bom tanto nas finalizações quanto com os nocautes. Entretanto, vai sentir a pressão pela vitória lutando na casa do oponente, já que não venceu as três das últimas quatro apresentações.   

“Ele é um atleta que vem da categoria leve e conta com dez lutas no UFC, um cara bastante experiente. Ele já venceu entre os penas e tem no histórico lutas até 70 quilos contra caras como o Thiago Tavares e Charles do Bronx”, comenta Diego.

Para o brasileiro, uma das grandes qualidades do oponente deste sábado é a versatilidade. No entanto, Nunes aposta nas suas próprias características, em primeiro lugar.

“Ele é muito duro, especialista na luta agarrada, com boas quedas. É um grappler, mas também é um cara que sabe trocar e que sabe o jiu-jitsu. Estudei muito ele”, diz.

“Vou focar no meu jogo, tenho que impor o meu ritmo e me preocupar menos com o que ele vai tentar fazer. Tenho que comandar as ações ao meu favor e vou com tudo do começo ao fim”, completa.

Depois de treinar algum tempo na equipe Nova União, Diego voltou a trabalhar com a XGYM, ao lado de atletas como Anderson Silva e Ronaldo Jacaré, entre outros. Isso aumentou a confiança do atleta, que agora tem o foco da equipe na categoria pena já que, outrora, segundo Diego declarou anteriormente, na Nova União, dividia as atenções ao lado do atual campeão, José Aldo.

“A minha preparação foi bem forte e foquei não apenas na parte técnica, mas na força e no condicionamento físico. Espero estar bem forte e explosivo. Tudo foi comandado pelo Josuel Distak e pelo Rogério Camões e isso faz a diferença. O trabalho aqui na XGYM aumentou a minha confiança”, fala.

O destino pode aprontar um confronto entre Nunes e seu antigo companheiro, Aldo, numa possível disputa de título. Mas este não é o foco do lutador agora. Em sua mente está apenas a vitória contra Nik Lentz.
 
“Penso passo a passo e não tenho pressa pelo cinturão. O trabalho agora está perfeito e sei que com mais tempo estarei mais preparado. O título é o sonho de todos no UFC, não há como negar, mas não estou afoito quanto a isso. Tudo vai acontecer na hora exata e, quando tiver a chance, vou agarrar e não soltar mais.”

Com grande potencial, o destino de Nunes ainda segue indefinido. A luta deste sábado pode dizer muita coisa, um degrau acima ou abaixo para os seus objetivos. Lentz já mostrou ter um jogo sólido, e entre as finalizações e nocautes em seu cartel, ele possui um jogo de controle difícil de ser combatido e que na maioria das vezes resulta em vitórias do americano por decisão. Independentemente de resultados, Nunes vs Lentz tem tudo para ser uma das grandes duelos do UFC São Paulo.