Skip to main content

Chegou a hora de conhecer os finalistas

Quatro lutadores entrarão no Octógono no próximo episódio, mas apenas dois terão a oportunidade de seguir com o sonho de ser o The Ultimate Fighter  

Leonardo Santos, Willian "Patolino" Macário e Santiago Ponzinibbio, representando o Time Nogueira, e Viscardi Andrade, o remanescente do Time Werdum. Após 11 episódios, são esses os quatro lutadores com chance de fazer a grande final do The Ultimate Fighter Brasil 2, que acontece no próximo dia 8, em Fortaleza. Mas, para tal, terão que dar tudo de si neste domingo, nas semifinais do programa.  
   Viscardi Andrade     O paulista, de 29 anos, chegou à casa do TUF Brasil 2 com o cartel de 13 vitórias e cinco derrotas, numa série de seis triunfos. Escolhido pelo Time Werdum, trouxe polêmica na primeira apresentação.     Escalado para encarar Neilson Gomes, desconfiou da súbita contusão do oponente, que fora substituído por Thiago Jambo. Na primeira fase eliminatória do reality show, Viscardi e Jambo protagonizaram um dos combates mais disputados. O retorno do pupilo de Minotauro Nogueira, as suspeitas, além do fato de ter que cortar peso novamente irritaram o paulista. A vitória veio por nocaute, ainda no primeiro round, seguida de um duro desabafo contra Big Nog. O clima ficou tenso, mas o que valeu foi a sequência rumo às quartas-de-final.     No seguimento do programa, o lutador mostrou não se tratar de um bad boy, inclusive fez as pazes com Minotauro. Nas quartas, Viscardi teve pela frente David Vieira. Davi já havia sido derrotado por Yan Cabral, mas ganhou sobrevida depois da contusão de Luis Besouro. Davi queria mostrar que tinha condições de estar entre os melhores, não iria se entregar facilmente. Entretanto, tendo conseguido knockdowns nos dois rounds, a vitória de Viscardi veio por decisão unânime.     Treinado fora da casa por feras como o tricampeão mundial de jiu-jitsu Celsinho Venicius e pelo mestre de muay thai Francisco Veras, Viscardi é um lutador com técnicas variadas e chega na semifinal com moral, único representante do Time Werdum.     Willian Patolino     O representante da Baixada Fluminense do Rio de Janeiro chegou ao TUF Brasil 2 sendo o concorrente mais jovem (21 anos) e também o menos experiente, com seis vitórias. Provocador e brincalhão, Patolino se mostrou maduro no momento mais importante: dentro do Octógono. Sua postura na hora da luta rendeu elogios até do capitão adversário, Fabricio Werdum.     
Toda vez, na hora da escolha dos confrontos, Patolino logo se apresentava. Depois de bater Roberto Corvo por nocaute na fase eliminatória, a chance nas oitavas de final veio contra Thiago Marreta. Apesar a envergadura maior do oponente, Willian encurtou bem a distância e conseguiu quedar e controlar no chão. Por decisão unânime, seguiu adiante. Uma vitória importante, lembrando de toda a pressão que envolvia a luta, uma vez que o Time Nogueira havia perdido todas as disputas até então.     Ao decorrer dos episódios, Willian mostrou que, apesar do jeito fanfarrão, era um grande companheiro. Conquistou a amizade de todos. O adversário seguinte foi Tiago Alves. Contra um grande representante do jiu-jitsu, Patolino mudou a estratégia e optou pela trocação. Mostrou desenvoltura impressionante e nocauteou o oponente ainda no primeiro assalto. Não é exagero dizer que o lutador chega à semifinal entre os favoritos ao título do programa.     Leonardo Santos    Um dos maiores fenômenos do jiu-jitsu brasileiro em todos os tempos e com experiência no MMA não apenas em lutas no Brasil, mas em organizações internacionais também. Esse é o cartão de visitas do carioca, de 31 anos.     Na fase eliminatória, Leo não teve muito trabalho, tendo contado com a contusão no dedo de Luciano Contini para ter o direito de entrar na casa do TUF. Na sequência, ajudou ao Time Nogueira a passar o Time Verdum, tendo dominado completamente Juliano Ninja, por decisão unânime. Santos mostrou para todos no reality show que enfrentá-lo apostando na luta de chão não é uma estratégia inteligente.     Nas quartas-de-final, o oponente foi Thiago Marreta, que ressurgiu na disputa após bater Pedro Iriê na repescagem. Novamente, o faixa-preta usou seu jiu-jitsu para dominar a disputa e garantir a decisão unânime a seu favor.     Leo Santos (11v-3d) é um daqueles atletas que, podemos dizer, não entrou a passeio no TUF Brasil 2. Ele tem pedigree, de uma família de lutadores renomados, além de ser treinado fora do programa por treinadores como André Pederneiras, ao lado dos campeões do UFC Jose Aldo e Renan Barao, além de um exército de feras do MMA.     Santiago Ponzinibbio    O argentino, de 26 anos, teve que enfrentar não apenas os desafios do reality show, mas a desconfiança do público no TUF Brasil 2. Enfim, o cara é argentino, né?! Brincadeiras a parte, Santiago se mostrou um dos mais boa praça dentro da casa. Mais que isso, provou que também é um dos concorrentes mais cascas-grossas, fazendo jus ao cartel profissional de 18 triunfos, sendo dez por nocaute e seis por finalização, e apenas um revés.     Na fase eliminatória, já mostrou seu valor contra Thiago Bel. Numa verdadeira guerra, conseguiu o nocaute no segundo round e recebeu elogios de Werdum, que achou sua luta a melhor da noite. Nas oitavas de final, uma nova guerra, desta vez contra Marcio Pedra. Depois de sofrer um knockdown com uma cotovelada certeira, o argentino se recuperou e, com um forte soco, derrubou Pedra. A interrupção do árbitro Mario Yamasaki foi contestada, mas Santiago seguiu rumo às quartas-de-final.     Depois, o lutador teve que encarar um companheiro de equipe, o também representante do Time Nogueira Cleiton Foguete. Desta vez, contra um oponente nocauteador, mostrou sua versatilidade. Mudou de estratégia, buscou as quedas e o jiu-jitsu, tendo dominado Foguete. A decisão foi unânime a seu favor.     Uma grata surpresa do TUF Brasil 2, o argentino, que fora do reality show é treinado pelo brasileiro Thiago Tavares, tem tudo para ser o primeiro do seu país a se apresentar no UFC.     Quem serão os finalistas? Não percam o próximo episódio!